fbpx

Trading Company: O Que é e Quais as Suas Vantagens

Compreenda o que é uma Trading Company e como suas atividades podem vantajosa para sua empresa nas operações de importações.
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Sumário

Nos dias atuais, realizar importação acaba sendo um bicho de sete cabeças, e isso consequentemente desmotiva as empresas que necessitam de um diferencial frente aos seus concorrentes.

Dessa forma, é de suma relevância saber todas as etapas exigidas por lei, para que sua operação seja concluída da melhor forma possível.

Sabemos que os novos importadores, ou até mesmo os antigos, nem sempre conseguem realizar a operação de importação da forma correta ou não sabem como fazer isso.

Sendo assim, boa parte desses importadores buscam terceirizar seus serviços de operação. Pois, dessa forma conseguem ter mais segurança.

Daí decorre a necessidade de compreender o que é uma Trading Company e como suas atividades podem ser úteis a empresas que desejam promover operações de importação.

O que é Trading Company ?

Para os importadores de longas datas, a Trading Company (TCjá é bem  familiar. Entretanto, ainda acaba sendo um pouco desafiador, na medida em que for agregando serviços do Comércio Exterior.

trading é uma empresa com especialização no comércio exterior, a qual presta serviços a outras corporações. Tendo a finalidade de facilitar a operação de importação e de seus clientes.

Sendo assim, o termo Trading Company, se refere a empresas que fazem a aquisição e revendem produtos no mercado externo.

Normalmente, são chamadas de “empresas intermediárias”, pois na maioria das vezes, negociam entre os fornecedores e compradores, além de auxiliar em toda a cadeia logística.

Válido mencionar que qualquer empresa comercial pode ser uma importadora. Embora não sejam comerciais (sem fins lucrativos) podem importar para uso próprio.

Inclusive, as empresas enquadradas no Simples e como MEI, podem também ser importadoras.

A única questão a ser observada é que, o tamanho da empresa pode influenciar muito nesse sentido. Tendo em vista que poderá restringir algumas atividades.

Essa limitação é justamente pela falta de estrutura e recursos da empresa.

trading busca ter sempre uma agilidade nas operações, o que ajuda muito as empresas importadoras a terem uma celeridade para realizar suas vendas.

Porém, a trading não tem nenhuma menção na legislação aduaneira, muito menos em leis gerais.

Contudo, há a menção no Decreto-Lei nº 1.248/72, a qual instituiu dois tipos de empresas, sendo a trading Company e Empresas Comercial Exportadora.

Além disso, uma importadora precisa estar devidamente registrada na Receita Federal, e não precisa ter um capital mínimo.

Como funciona a Trading Company Importação?

Algumas são as características que a Trading possuias quais se relacionam com o porte e experiência de mercado.

Os serviços da trading possuem uma gama de vantagens, sem falar da segurança ao realizar as negociações.

Tendo em vista que a trading irá executar uma análise minuciosa, entre o fornecedor e o comprador. O que, de certa forma, reduz a chance de ocorrer problemas, como receber carga com qualidade inferior do acordado.

Dessa forma, podemos destacar algumas das principais vantagens da trading:

  • Redução de Custos: Pois faz com que importe apenas o necessário, o que consequentemente economiza os custos com armazenagem.
  • Confiança: a confiança em contratar uma trading é um dos motivos que mais atraem os importadores, visto que essa empresa tem um alto conhecimento sobre todo o processo de importação, o que diminui os riscos e garante um sucesso na operação.

Vale ressaltar que atualmente existem duas modalidades de importação que são realizadas via trading, a Por Encomenda e Por Conta e Ordem de Terceiro

Quais são as dificuldades das trading?

Assim como qualquer pessoa que realiza a operação de importação, a trading também passa por alguns desafios nesse processo.

Na maioria das vezes as dificuldades são a complexidade da legislação aduaneira, bem como a elevada carga tributária sobre os produtos importados.

Ainda, tem a dificuldade com a infraestrutura dos aeroportos, rodovias e portos do Brasil.

Talvez, um dos maiores problemas seja a utilização do transporte  rodoviário, e o motivo disso são diversos fatores, como a falta de estrutura das estradas, o alto custo dos combustíveis e pedágios, os quais aumentam o valor do frete e consequentemente, o preço da mercadoria final.

Quais são os tipos de Importação?

Todo importador precisa ter em mente que além de pensar sobre o fornecedor e visibilidade da importação, deve saber qual tipo de importação escolher.

São três os tipos de importação no Brasil, sendo: a importação própria, a por conta e ordem de terceiro e a por encomenda.

Dessa forma, irei agora explicar as características de cada uma delas.

Importação Própria

Na importação própria, a empresa é a responsável por realizar as operações de importação, a qual irá distribuir o seu produto no mercado, não tendo nenhum intermediário.

Esse tipo de importação é realizado por empresas que possuem um vasto conhecimento com o processo de importação.

Sendo necessário ter uma certa expertise, bons recursos materiais e financeiros para conduzir a operação da melhor forma possível.

Mas, acima de tudo, ter conhecimento com os trâmites burocráticos e alfandegários.

Vale destacar, que uma operação própria, requer muito controle de quem está à frente da operação, visto que a finalidade da empresa não é a importação em si, mas sim a comercialização dos produtos importados.

Por isso que nessa modalidade de importação, apenas constará o nome do importador constará na Declaração de Importação registrada no Siscomex

Importação por Conta e Ordem de Terceiro

A importação por conta e ordem de terceiro é uma modalidade de importação indireta, onde o importador normalmente é uma trading company, que promove o despacho aduaneiro.

A importação via trading possibilita que o despacho aduaneiro seja realizado em seu nome.

No entanto, o importador age como um mero mandatário do adquirente, o que não caracteriza a propriedade das mercadorias.

Em suma, o importador apenas é possuidor das mercadorias, até que as mesmas sejam transferidas ao adquirente.

Vale ressaltar que a trading fica como responsável solidária, sendo o adquirente o principal por realizar a operação.

Nesse tipo de importação, é importante existir um contrato previamente firmado.

Ademais, é necessário que ambas as empresas comprovem capacidade financeira para adquirir as mercadorias importadas. 

Importação por Encomenda

Na importação por encomenda é aquela em que a empresa adquire as mercadorias no exterior com seus próprios recursos, realizando o despacho aduaneiro em seu próprio nome.

A finalidade é de posteriormente revender essas mercadorias a uma empresa encomendante, que foi previamente determinada por meio de contrato entre a importadora e a encomendante.

Diferentemente da importação por conta e ordem de terceiro, onde o importador age como mero mandatário do adquirente,  na por encomenda, o importador participa das negociações da compra e venda das mercadorias.

Esse tipo de importação se assemelha com a por conta própria, pois, em ambos os casos os documentos relativos à importação, serão emitidos no nome do real importador.

Mas, o que diferencia uma da outra é que na importação por encomenda, tem um encomendante predeterminado.

Quais são os serviços que uma Trading Company presta?

São vários os serviços que uma empresa trading company oferece, e dentre eles, estão:

  • Negociar com fornecedores e compradores;
  • Encontrar novos produtos e fornecedores;
  • Encontrar compradores para seu produtos;
  • Contratar transportes nacional e internacional;
  • Realizar o despacho aduaneiro.

Por possuir uma gama de serviços, a trading só vem ganhando mais destaque no comércio exterior.

O que, de certa forma, torna cada vez mais uma empresa de referência no ramo de operações de importação.

Quais são as vantagens de contratar uma Trading Company?

Algumas são as vantagens de contratar uma trading, e isso beneficia muito os importadores.

Uma delas é que a trading possui características de empresas de médio e grande porte, o que oferece uma maior segurança para realizar transações comerciais.

Por justamente ser uma empresa que realiza todo o processo de importação, desde a retirada do fornecedor até a entrega, ficando a cargo inclusive dos encargos, taxas e documentações aduaneiras.

Há também a vantagem de que a trading consegue usufruir de todos os benefícios fiscais, para exportação e importação. Além de possuir capacidade de realizar operações com valores altos.

trading ainda possui responsabilidade por todos os riscos que envolvem a transação das mercadorias.

Ademais, a trading consegue oferecer uma melhor celeridade no processo de importação, visto que possuem muito conhecimento no mercado externo, com parcerias e contatos com clientes estrangeiros.

O que é uma Empresa Comercial Exportadora?

A Empresa Comercial Exportadora é um tipo de empresa que também atuaintermediando os processos de exportação e importação.

Entretanto, elas trabalham prioritariamente de forma direta, ou seja, elas realizam a importação e revendem os produtos por conta própria.

Possibilitando que empresas, em especial as de pequeno e médio porte, enviem suas mercadorias para outros países, sem precisar de uma estrutura de exportação própria.

O que destaca a Empresa Comercial Exportadora é por ter uma vasta competência no que diz respeito ao mercado internacional, mantendo confiança com empresas de outros países.

Essa empresa deve estar devidamente habilitada no Rasa, na Receita Federal, para conseguir realizar os atos no Siscomex, 

O que acaba limitando a sua atuação e, consequentemente, seu reconhecimento no comércio exterior.

Mas, a Comercial Exportadora (ECE) tem algumas ótimas vantagens, que são:

  • É construída em consonância com as regras de qualquer empresa comercial;
  • Oferece benefícios fiscais;
  • Possui experiência e conhecimento no mercado internacional;

Dessa forma, podemos perceber que realizar operações de importações por uma Comercial Exportadora pode proporcionar inúmeras vantagens financeiras, assim como a trading company.

Qual a diferença entre empresa Comercial Exportadora e Trading Company?

Ambas as empresas possuem algumas semelhanças em seu âmbito de atuação. No entanto, tem suas distinções.

Dessa forma, a trading company, possui capital financeiro superior e tem mais tempo de atuação no exterior.

Isso faz com que os importadores tenham mais segurança para realizar as operações.

trading além de possuir a habilitação, possui também o Certificado de Registro Especial, diferentemente da Comercial Exportadora que não possui tal certificado.

Com relação a tributação, não há distinção, visto que as duas contam com os mesmos benefícios fiscais. 

Uma das diferenças é que as ECE, na maioria das vezes, realizam o trabalho de exportação para pequenas e médias empresas.

Enquanto as Tradings realizam mais operações com volumes maiores.

Como Montar uma Trading Company?

Por ser uma empresa muito recorrente pelos importadores que precisam de um bom serviço e com segurança, a trading se tornou destaque no comércio exterior.

Justamente por ter uma maior visibilidade e possuir amplos recursos vantajosos, montar uma trading se tornou um ótimo empreendimento na área.

Para montar uma trading, é preciso saber atuar no mercado internacional, além de possuir uma boa estruturação, tendo como fonte principal o recurso financeiro, pois é necessário ter um valor mínimo de caixa para abrir a empresa.

Vale frisar, que para montar uma trading, é indispensável ter funcionários capacitados, que saibam línguas estrangeiras, bem como entender sobre mercado financeiro.

Entretanto, surgem outros aspectos que precisam ser observados quando da constituição de uma trading, sendo eles:

  • Capital Social compatível com as operações da empresa;
  • Aplicação de recursos;
  • Necessidade de crédito;
  • Descrição no objeto social das atividades que a empresa pretende prestar.

Além desses “pré-requisitos” citados, na constituição da empresa ainda pode ser necessário o registro junto a órgãos reguladores.

Isso pode tomar tempo para iniciar as atividades e ainda implicar custos no registro.

Ademais, para abrir uma empresa importadora é necessário verificar quais são os requisitos legais.

Isso engloba a verificação dos produtos que serão importados, realizar pesquisas sobre os registros e procedimentos necessários.

 Dessa forma, os primeiros passos importantes a serem seguidos para a criação de uma trading, são:

  • Definir formas para a constituição e organização da empresa;
  • Realizar a abertura de empresas e registros formais gerais;
  • Verificar os aspectos burocráticos;
  • Ter conhecimentos sobre a legislação básica de importação, Regulamento Aduaneiro, Mercado de Câmbio e etc;
  • Habilitação junto a Receita Federal – Radar e Credenciamento de responsável legal.

Vale lembrar que antes de mais nada, é muito importante realizar um planejamento.

Após isso, a empresa estará apta para dar início aos trâmites para importação de produtos.

O que fazer para minha Trading funcionar?

A princípio, para que toda empresa tenha um bom desempenho, é de suma importância um planejamento organização.

É importante também, fazer simulações de custos antes de realizar cada negócio, pois é daí que a empresa irá saber se vale a pena ou não negociar com tal cliente.

Mas, além de ter todos esses conhecimentos, é necessário cumprir alguns requisitos que são exigidos para que a trading de fato funcione, sendo eles:

  • Realizar registro na Receita Federal adquirindo um CNPJ;
  • Elaborar um contrato social;
  • Realizar a solicitação de um alvará de funcionamento e no corpo de bombeiros;
  • Realizar registro na Junta Comercial;
  • Abrir uma conta na Caixa Econômica Federal.

Vale ressaltar que, o interessado em abrir uma trading deve ter conhecimentos específicos, que se relaciona ao câmbio, bem como saber calcular corretamente a alíquota dos produtos.

Dessa forma, percebemos que a trading company é uma ótima escolha para quem deseja realizar operações de importação sem precisar ter sérias dores de cabeça.

Pois vai ajudar a reduzir alguns custos com o processo de importação, possibilitando um diferencial competitivo.

Tendo em vista que realizar importação via trading, significa, por exemplo, que a empresa terá uma tabela em um determinado terminal, bem melhor do que se importasse sozinho.

Pelo motivo dela possuir um grande volume de processos/contêineres relevantes, o que facilita na hora de negociar o preço e serviço.

Por fim, nesse texto podemos compreender a importância de ter noções gerais sobre trading company, bem como a assunto que se interligam, com a finalidade de facilitar o processo de importação.

Ademais, se faz muito importante o conhecimento dos benefícios fiscais que são concedidos aos importadores.

O que ajuda de forma extraordinária a redução dos custos no processo de importação.

Caso tenha interesse em aprofundar sobre benefícios fiscais, conheça nosso curso de “Introdução aos Benefícios Fiscais na Importação”.

Portanto, para um estudo mais eficaz, sugerimos outros artigos na página para leitura relacionada ao tema.

Continue acompanhando nossos conteúdos aqui no site ou através do nosso Instagram @xpoents e através do nosso YouTube.

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

LEIA TAMBÉM:

Fale com um de nossos consultores

Descubra como possuimos uma solução completa para a Gestão Tributária da sua empresa!

Sobre Cícero Costa
Cícero Costa é advogado tributarista, professor de direito tributário, especialista em direito tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários, com MBA em negociação e tributação internacional e palestrante. Sua atuação prática em mais de 15 anos de experiência fizeram de Cícero um dos maiores especialistas em precatórios e importação em Alagoas.
Descubra como reduzir seus custos na importação de forma 100% segura
Acesse agora nosso e-book e obtenha uma vantagem competitiva em meio aos seus concorrentes.
E-book grátis