fbpx

Peças Automotivas: Descubra como Reduzir Custo na Importação

Saiba mais sobre o setor de peças automotivas e entenda como você pode reduzir seus custos na importação de peças e ter maior lucratividade, utilizando o Benefício Fiscal de Alagoas à Importação
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Sumário

O transporte rodoviário é certamente uma das formas de deslocamento mais utilizadas no mundo. Muito além de um simples meio de transporte, há uma logística por trás de toda a produção de automóveis. Sendo muito influenciado pela importação de peças automotivas.

O desenvolvimento de um carro exige uma alta tecnologia para sua produção e também um aparato de pesquisa e planejamento anterior, já que, as montadoras de carros têm também ligação direta em áreas como a pesquisa e o marketing.

Nesse sentido, um veículo é composto desde peças simples até sistemas complexos, essa produção que se inicia com desenho de um modelo, passa por técnicas de engenharia e design, resultando no produto final carro que compreende todo esse conjunto.

Esse processo de fabricação, faz parte da cadeia de produção de peças de última tecnologia à peças que foram idealizadas no projeto dos primeiros modelos. Essas peças fazem parte de um setor específico no ramo automotivo, o mercado de autopeças.

Neste artigo, apresentaremos o atual panorama do setor de peças automotivas. Depois, explicamos sobre a importação dessas peças e como ocorre esse procedimento de importação. 

Também, iremos falar sobre os produtos que podem ser importados e quais impostos são cobrados sobre estes produtos. E, por fim, veremos como importar com custos reduzidos através dos benefícios fiscais.

Também, iremos falar sobre os produtos que podem ser importados e quais impostos são cobrados sobre estes produtos. E, por fim, veremos como importar com custos reduzidos através dos benefícios fiscais.

importação de autopeças

Mercado de Autopeças

Esse mercado é essencial para a economia mundial, pois movimenta não somente como também aos outros elementos necessários para a fabricação de peças, a exemplo do aço, de materiais eletrônicos, da borracha e do plástico.

Dessa forma, o mercado de autopeças tem grande importância para o comércio exterior, destacando-se pelo volume movimentado por causa da variedade de produtos que é possível comercializar e produzir, sendo responsável por bons números de vendas no varejo.

No caso do Brasil, a importância desse mercado é expressa através dos números, esse setor corresponde a 3,3% na participação nas importações, movimentando US$ 7,2 milhões no ano de 2021.

Setor de peças automotivas: o que é?

Até esse momento entendemos mais sobre o setor e sua participação no comércio. Mas afinal, o que é o setor de autopeças?

Nada mais é que o setor responsável pela fabricação de componentes ou peças automotivas, partes fundamentais para  a montagem de automóveis. O setor abrange as peças necessárias para a produção dos veículos leves e pesados. 

Dentro desse mercado é possível comercializar peças para reposição, estética, reparo, lataria,  parte elétrica e mecânica. 

Como está o setor?

O setor de autopeças, nos últimos anos, apresenta  crescimento no que se refere à produção de novos e, principalmente, no mercado das peças para reparação. 

Um destaque para o crescimento do setor de reparação é a nova demanda dos carros com mais tecnologia e a necessidade de manutenção dos sistemas elétricos. Esses exigem uma revisão periódica para verificar o sistema do carro e garantir seu bom funcionamento.

Anteriormente, devido à pandemia de Covid-19, o cenário anterior era de paralisação do setor, com a menor demanda, por causa das medidas restritivas e da menor circulação de pessoas. O resultado foi a redução de funcionários e o fechamento de fábricas montadoras. 

De outra maneira, houve a diminuição da produção de peças de maneira geral, assim, faltavam peças para esse setor, tendo em vista que outros setores eram priorizados, dificultando a produção. Essa situação atrelada ao menor consumo devido à crise sanitária,  auxiliou a frear o crescimento do setor. 

importação de autopeças

Os estudos apontam que o ano de 2022 será um momento bom de crescimento para o setor, que começa a se recuperar dos impactos da redução de consumo e das dificuldades provocadas pela pandemia de Covid-19.

Setor de autopeças no Brasil

O Brasil seguiu o panorama geral, apresentando crescimento, ainda que tímido, devido às dificuldades causadas pela pandemia. Com a alta do dólar e os impactos anteriormente referidos dessa crise, houve também no país o crescimento das autopeças para o reparo.

Atribui-se ao crescimento deste último fator o alto valor dos carros novos, dificultando a compra. A partir dessa valorização, os consumidores estão preferindo conservar seus veículos ou investir em um seminovo, possibilitando o crescimento do setor de reparação, representado pelas oficinas.

Apesar dessa situação, o panorama do setor no Brasil apresentou crescimento, muito por causa da participação da indústria do agronegócio. 

Em razão do aumento das atividades da própria indústria, houve o crescimento dos equipamentos utilizados, a exemplo dos veículos, que enfatiza o crescimento do setor de autopeças.

Nessa perspectiva de melhoria, o futuro das montadoras no país confirmam os estudos sobre o crescimento do setor. Desse modo, grandes empresas recentemente investiram no país, como por exemplo a BMW, Volkswagen e Renault.

No reparo, o último balanço do Sindicato da Indústria de Reparação de Veículos, o Sindirepa, apontou um crescimento de 46,8% para as vendas de peças de reposição de veículos leves, de novembro de 2020 a novembro de 2021. E a tendência é de que este segmento continue crescendo em 2022.

importação de autopeças

Como é a participação do setor na balança comercial brasileira?

Em função da grande participação no mercado, o setor de peças automobilísticas é responsável por uma grande movimentação econômica na balança comercial brasileira. 

O resultado da balança comercial serve de indicador da situação comercial do país, assim, expressa as atividades econômicas do país no comércio internacional. Esse cálculo relaciona o valor das atividades comerciais de exportação e importação.

Os dados relativos a 2021, fornecidos pelo Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviço (MDIC), demonstram um volume maior nas importações, que alcançou o valor de US$ 7.210 Milhões, enquanto a exportação teve o resultado de US$ 2.479 Milhões .

Como principais parceiros, listamos os cincos países que o país mais comprou peças e acessórios automotivos: 

  1. Japão (13%)
  2. China (12%)
  3. Alemanha (12%)
  4. México (8,7%) 
  5. EUA (8,1%)

Entenda mais sobre a participação da China nas importações brasileira conferindo nosso artigo em.: Importar da China para Revenda: Reduza Custos Agora (xpoents.com.br)

Em seguida, falaremos mais especificamente sobre as importações de peças automotivas no cenário brasileiro.

Importação de peças automotivas

Como destacamos anteriormente, um automóvel é formado por um grande número de peças. Sendo certo que no modelo atual de produção, é comum que um produto seja montado com peças importadas de diversos países.

Por isso, a importação automotiva é essencial para a circulação de peças, a seguir, iremos compreender um pouco mais sobre a importação desses produtos.

Quais as vantagens de importar? 

Por um lado, sabemos que no cenário do comércio exterior alguns países se destacam com a produção de peças e que as importações estão em crescimento, sinalizando uma grande importância econômica. De outro modo, o Brasil é conhecido pela alta cobrança de impostos sobre mercadorias.

Diante do avanço dessa indústria, será que ainda vale a pena importar, mesmo com a alta carga tributária brasileira?

Nesse sentido, não há como negar que sobre a importação há a cobrança de diversos impostos, que falaremos melhor a seguir. Apesar disso, mesmo com a cobrança de impostos, a importação de peças ainda se mostra mais vantajosa do que a compra da mercadoria nacional, ou até essencial para obter produtos não produzidos nacionalmente.

Justo porque, é preciso considerar que o mercado automotivo é extremamente concorrido. Dessa forma, a oferta de diversos produtos já implica em ter destaque no mercado. 

Sendo assim, a importação oferece um diferencial competitivo em razão da variedade de produtos. Desse modo, ter um produto exclusivo, ressalta toda a importância da importação. 

Assim, a empresa pode ainda se destacar pela diversidade de produtos e torna-se um estabelecimento referência em produtos diferentes dos comuns já encontrados no mercado.

Além disso, a importação é benéfica, pois, pode ser muito vantajosa econômica, já que o preço é diretamente do fabricante é mais baixo do que o ofertado no fornecedor nacional. 

Nesse sentido, é melhor economicamente a importação à compra de nacionais, que além de ser mais cara, não é tão atrativa quanto certo produto que possui prestígio internacional.

Posto isto, somando todos os fatores, a importação possibilita que o fornecedor ofereça um produto exclusivo e tecnológico a baixo custo, aumentando com isso a margem de lucro e destacando a empresa no mercado nacional.

 

Sendo assim, se o objetivo do seu negócio for alcançar a lucratividade com baixo custo e inovação, conquistando espaço no mercado, a importação de autopeças é a chave para conseguir esse diferencial e ser referência no mercado.

Quais peças podem ser importadas?

Nesse setor, é possível importar quase todas as peças automotivas, com exceção de pneus e baterias. Estas necessitam de uma licença especial para a importação e precisam de regulação interna de órgãos ambientais.

De outra forma, algumas peças necessitam de aprovação do INMETRO, que é responsável pela certificação das peças que entram no país. Esse órgão possui uma lista que especifica os produtos que possuem a exigência de certificação, com isso estabelece um padrão mínimo de qualidade e segurança dessas peças. 

São exemplos de peças que precisam de certificação: baterias, lâmpadas, rodas  e vidros.

Assim, a variedade de produtos que podem ser importados é extensa, desse modo, é atrativo para as indústrias de fabricação, bem como para as oficinas especializadas em reparação, bem como para o próprio consumidor que busca uma peça importada mais barata.

Tendo em vista a atratividade, explicaremos agora um passo a passo para a importação de peças automotivas.

Como importar peças automotivas?

As importações podem ser realizadas por pessoas físicas, consumidor final, desde que não ultrapasse o valor de US$3,000.00. Também pode ser por meio de Pessoa Jurídica, tanto quando a empresa é a destinatária final ou quando acontece através de uma empresa que irá intermediar a importação, na qual não possui um valor máximo para as operações. 

A importação de peças de carros não difere em nada da importação de outros artigos. Assim como as importações em geral, o processo para as peças automotivas devem seguir os parâmetros legais, para que assim sejam evitadas complicações no processo de importação, principalmente no desembaraço.

importação de autopeças

Por isso, o importador deve seguir um passo a passo que consiste primeiramente em conferir toda a documentação e está em uma situação regular que permita a importação do produto.

Logo depois, recomenda-se o cálculo de todos os custos, considerando o valor dos produtos, os impostos e as taxas e o valor do frete. Conhecendo todas as despesas do processo, evita-se prejuízos e garante a vantagem da operação em comparação à compra nacional.

Em seguida, sugere-se também escolher bem o fornecedor, de preferência, aquele que forneça alguma forma de garantia da entrega da compra, afastando assim a possibilidade de fraude.

E, por último, aconselha-se que o importador tenha uma noção sobre todo o processo de importação. Seguindo esses passos, o importador terá mais segurança no processo e diminuirá os riscos de ter algum prejuízo.

Dada a importância desse conhecimento, continuaremos no processo de importação, agora analisando os custos e os impostos.

Quais os impostos sobre a autopeças?

O Brasil é um país conhecido pelos seus altos encargos tributários sobre mercadorias importadas. Em certos casos, essa é uma medida que visa à proteção do mercado interno. 

Por esse motivo, sobre as mercadorias importadas incidem o Imposto de Importação (II), sobre Produtos Industrializados (IPI), PIS/COFINS, ICMS, que é de competência estadual e IOF.

A alíquota do imposto sobre a importação dependerá do código NCM (Nomenclatura Comum do Mercosul), que varia conforme o produto que será importado, podendo esta variar de 0% a 55%.

O Governo Federal tem regulações específicas para a importação de autopeças sem similar nacional. Em medida recente nesse regime tributário, reduziu a tarifa sobre as autopeças não produzidas no país, concedendo benefícios fiscais.

Como importar com redução de custos?

Anteriormente, discutimos que são muitos impostos que incidem sobre a importação de autopeças, que já se mostra bem vantajoso em comparação com a mercadoria oferecida no mercado nacional.

Nesse mesmo sentido, é possível realizar essas operações de importações com um menor custo, garantindo ainda mais vantagem para o importador, através dos benefícios fiscais ofertados pela legislação brasileira.

Benefício fiscal de Alagoas: saiba como importar com redução de custos

De forma simples, podemos dizer que são descontos na cobrança de impostos, baseados em normas jurídicas. A partir deles é possível ter a redução dos custos na importação, visto que, representa um menor custo e possibilita o diferencial competitivo.

Além dos benefícios oferecidos pela legislação, o Estado de Alagoas se destaca na concessão de benefícios, assim, é possível reduzir ainda mais os gastos com a operação de importação sem enfrentar burocracia.

Com o Benefício de Alagoas, é possível ter uma redução de até 90% do ICMS, o que representa uma diminuição de  20% dos custos totais das operações.

Para conseguir o benefício é preciso somente a circulação simbólica da mercadoria, não é necessário que o produto passe em sua forma física pelo Estado de Alagoas. Assim, a mercadoria pode ser desembaraçada em qualquer porto ou aeroporto brasileiro e depois ser encaminhada para qualquer outro estado.

 Nesse sentido, se o objetivo da sua empresa for alcançar a lucratividade com baixo custo, destacando-se no mercado de forma competitiva, a importação de autopeças utilizando o benefício fiscal de Alagoas é uma ótima opção.

Posto isso, são várias as vantagens para a importação de autopeças que podem ser garantidas com a adesão ao Benefício Fiscal de Alagoas, devendo-se observar os procedimentos técnicos necessários através de um especialista em Benefício Fiscal para garantir o sucesso com segurança jurídica.

beneficio fiscal alagoas

Caso você tenha ficado interessado em saber como o Benefício Fiscal de Alagoas funciona, clique aqui e fique por dentro de tudo.

Assim, se você ficou interessado em adotar o Benefício Fiscal de Alagoas e quer garantir segurança jurídica, entre em contato conosco. Nós da XPOENTS estamos ansiosos para responder todas as suas dúvidas que podem ser enviadas através de nosso portal, ou de nosso e-mail contato@xpoents.com.br ou pelo telefone: +55 82 3025.2408.

WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

LEIA TAMBÉM:

Fale com um de nossos consultores

Descubra como possuimos uma solução completa para a Gestão Tributária da sua empresa!

Sobre Cícero Costa
Cícero Costa é advogado tributarista, professor de direito tributário, especialista em direito tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários, com MBA em negociação e tributação internacional e palestrante. Sua atuação prática em mais de 15 anos de experiência fizeram de Cícero um dos maiores especialistas em precatórios e importação em Alagoas.
Descubra como reduzir seus custos na importação de forma 100% segura
Acesse agora nosso e-book e obtenha uma vantagem competitiva em meio aos seus concorrentes.
E-book grátis