fbpx

Avanço da ômicron e dados econômicos guiam investidores na última semana do ano

A abertura da última semana do ano vem guiada pelo acompanhamento do avanço da variante ômicron do coronavírus.
Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

A abertura da última semana do ano (que assim como a anterior é mais curta para os mercados devido ao feriado do Ano Novo) vem guiada pelo acompanhamento do avanço da variante ômicron do coronavírus e por dados econômicos importantes.

Embora a situação da pandemia pareça minimamente controlada por aqui e estudos mostrem que os casos da variante são menos propensos a exigir tratamento hospitalar, a evolução do número de casos tem provocado reações importantes nos governos. Nos Estados Unidos, centenas de voos foram cancelados para conter a disseminação da doença. O que impacta diretamente na economia, especialmente em um período de recesso em que há mais viajantes do que o usual.

E não para por aí. Na China, muitas cidades colocarão em quarentena os viajantes domésticos que chegarem de outras partes do país. Outra coisa que chama a atenção dos investidores por lá é a possível redução da meta de crescimento do país em 2022, que deve ir para um intervalo entre 5,5% e 6%.

Por aqui, a semana será marcada pelos dados fiscais de novembro e pela divulgação da inflação medida pelo IGP-M. O indicador é popularmente conhecido como “inflação do aluguel” por servir de base para os reajustes nos preços dos imóveis.

Nesta segunda-feira, às 8h25, o Banco Central divulga o Boletim Focus da semana encerrada no dia 24 de dezembro. O levantamento traz as projeções do mercado para os principais indicadores econômicos do país. Os investidores ficam especialmente atentos às perspectivas para o PIB e para a inflação.

E na semana mais curta, que deve ser marcada pela menor liquidez nas operações, as bolsas asiáticas fecharam em queda. A Bolsa de Tóquio terminou em queda de 0,37% e Seul recuou 0,43%. Na China, Xangai registrou ligeira perda de 0,06%, enquanto a bolsa de Hong Kong esteve fechada. A Austrália também não teve operações hoje.

Agenda

Além do Boletim Focus, divulgado às 8h25, nesta segunda-feira a FGV publicou dados da Sondagem Conjuntural da Indústria de Transformação de dezembro, que caiu pelo 5 mês consecutivo para o menos nível desde agosto de 2020.

A FGV também publicou o Índice de Preços ao Consumidor – Semanal (IPC-S), que mostrou uma desaceleração em seis de sete capitais.

Além disso, a Secretaria Especial de Comércio Exterior e Assuntos Internacionais (Secint) publica, às 15h, o resultado da balança comercial da quarta semana de dezembro. Na terceira semana, a balança registrou superávit de US$ 366,4 milhões, resultado de US$ 5,057 bilhões em exportações e importações de US$ 4,690 bilhões no período. Em dezembro, a balança acumula superávit de US$ 2,172 bilhão e, no ano, de US$ 59,232 bilhões.

Lá fora, às 20h30, o Japão divulga taxa de desemprego de novembro. E nos EUA, às 15h há a divulgação do leilão de Treasuries de 2 anos pelo Tesouro dos EUA.

Empresas

  • O ano de 2021 marcou uma virada de página no processo de reestruturação financeira da Petrobras. Após pagar US$ 70 bilhões em dívida desde 2014, a empresa, enfim, abriu espaço para aumentar a remuneração aos acionistas e bateu recorde de distribuição de dividendos, neste ano. A expectativa, para 2022, é que os proventos cresçam mais e que a companhia entre também num ciclo de aumento dos investimentos. Ao mesmo tempo, o ano que vem promete ser agitado para a petroleira, diante da perspectiva de intensificação da politização dos preços dos combustíveis num ano eleitoral.
  • Com pouco mais de dois anos sob controle do grupo Brookfield, a locadora de veículos e máquinas Ouro Verde fecha 2021 com receita e investimentos recordes. Neste ano, com expansão de 17,8%, o faturamento fica em torno de R$ 960 milhões. Em uma estimativa “conservadora” para 2022 de crescimento de 20%, o resultado chegaria perto de R$ 1,2 bilhão. A crise criada pela pandemia de covid-19 na economia de forma geral abriu espaço para expansão da locação. A busca pela terceirização cresceu como forma de reduzir o investimentos em ativos por parte das empresas permitindo liberar recursos para capital de giro.
  • Adecoagro, empresa de alimentos e produção de energia renovável, se tornou a primeira no Brasil autorizada pelo Instituto Totum a comercializar certificados Gas-REC. Agora a companhia está habilitada a vender certificados para qualquer indústria que queira descarbonizar sua produção e os consumidores de gás poderão atestar o consumo de gás natural “renovável”, ou seja, do biogás.
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn

LEIA TAMBÉM:

Fale com um de nossos consultores

Descubra como possuimos uma solução completa para a Gestão Tributária da sua empresa!

Sobre Cícero Costa
Cícero Costa é advogado tributarista, professor de direito tributário, especialista em direito tributário pelo Instituto Brasileiro de Estudos Tributários, com MBA em negociação e tributação internacional e palestrante. Sua atuação prática em mais de 15 anos de experiência fizeram de Cícero um dos maiores especialistas em precatórios e importação em Alagoas.
Descubra como reduzir seus custos na importação de forma 100% segura
Acesse agora nosso e-book e obtenha uma vantagem competitiva em meio aos seus concorrentes.
E-book grátis